Como liderar em tempos de incerteza

Por: Time CI&T

Ilustração de um avião de papel saindo de um labirinto.
Posted on Jun 23, 2020

 

O que você vai ler aqui:

  • Adaptação das lideranças para transformação digital

  • Centralidade no cliente e nas suas necessidades

  • Como estamos atravessando o (novo) novo mundo

 

No atual momento do mercado, um dos principais desafios para as companhias, além de acelerar seus processos de transformação digital que já estavam em curso, é a adaptação rápida de suas lideranças. Isso porque não se trata apenas de assimilar novos processos e adotar novas práticas de gestão, mas de, verdadeiramente, mudar o modelo mental - antes, direcionado ao comando e à centralização - para outro radicalmente oposto, ligado à colaboração e horizontalidade. 

 

Em recente podcast sobre lideranças no novo mundo, nosso CEO, Cesar Gon,  conversou com nosso CSO, Bob Wolheim, sobre o tema. Cesar contou os passos da desconstrução e reinvenção bem-sucedida das lideranças da CI&T. De seguir a cartilha tradicional do comando e controle, passaram a atuar no modelo fortemente baseado na cooperação e na construção conjunta, sob o qual a companhia está solidamente fundamentada há mais de uma década.

 

Com uma história de 25 anos, a companhia começou a adotar práticas Ágeis e princípios da filosofia de gestão Lean a partir de 2006. Cesar conta que, enquanto os times autônomos estavam trazendo excelentes resultados, a liderança estava desconectada, aportando pouco para o resultado final. Por vezes, inclusive, atrapalhando com modelos mentais inadequados e anacrônicos.

 

"Com times autônomos, ágeis, você não pode ser comando e controle porque o comando e controle atrapalha. Mas você também não quer ser o líder ausente. Então, uma solução rápida e nada inteligente é deixar os times trabalharem sozinhos. Mas não pode ser sobre você sair de cena, há outra forma de contribuir, de gerar valor para os times. Nos agarramos ao Lean como filosofia de gestão, e nasceu nossa vocação digital. Assim nasceu a nossa metodologia de gestão e operação que chamamos de Lean Digital."

Cesar Gon, CEO

 

Com uma articulação das metodologias ágeis, uma forte base Lean e princípios do Design, o Lean Digital tem, entre seus pilares, a reconstrução do sistema de gestão e a preparação de lideranças voltadas completamente para a colaboração, a agilidade, a construção da inteligência coletiva, a experimentação e o aprendizado contínuo em busca de soluções velozes e efetivas para as reais dores dos consumidores. Sai a lógica corporativa do foco no produto e serviço, entra a real centralidade no cliente e nas suas necessidades. 

 

Por ter esse conhecimento solidificado ao longo do tempo, a habilidade da adaptação rápida e a mudança veloz de rumos estabelecida, estamos atravessando esse novo (novo) mundo com certa tranquilidade e apoiando grandes empresas que são nossos clientes a fazerem o mesmo. 

 

As diretrizes são ter abertura a experimentar, aprender sempre, melhorar continuamente e perceber e atender às oportunidades que surgem a todo o momento no novo ambiente de negócios. Para isso, a transformação das lideranças é um passo fundamental. 

 

Mas como é possível para as companhias promoverem uma mudança que vai além do estilo profissional e acaba por abarcar características pessoais de líderes? Neste texto, apresentamos algumas das respostas de Cesar Gon para essa pergunta, disponíveis no podcast (ouça neste link), além de insights e caminhos para que as empresas consigam vencer o desafio, preparar suas pessoas e acelerar a transformação digital

 

A liderança ultrapassada

 

"A grande dificuldade para que líderes do século XX funcionem no século digital é a desconstrução. Estamos falando das grandes carreiras executivas do século XX, formadas por chefes muito bons em controlar, que sabem muito de um segmento, de um setor de uma indústria, e a capacidade de cometer poucos erros exatamente por esse conhecimento. Essas três características fizeram as grandes carreiras do século XX."

Cesar Gon

 

A nova liderança

 

"No século digital, você está buscando não controladores, mas líderes que conseguem traduzir propósito para as equipes, criar senso comum de propósito. Você não quer o sabe tudo, você quer alguém que ajuda a inteligência coletiva a acontecer. Você não quer alguém que tenha as respostas para tudo, e sim alguém que ajuda mergulhando nas perguntas de uma forma colaborativa, que ajuda os times a ter hipóteses mais agudas e criativas de solução. Você não quer o cara que não erra, na verdade, você quer o cara que vai ajudar a criar a cultura do erro, do aprendizado, a cultura da experimentação. Isso já era um desafio, uma lacuna de tradução do modelo de liderança não trivial. E aí, vem a pandemia e acelera muito a transformação de valores e comportamentos da sociedade, e você tem esse processo intensificado."

Cesar Gon

 

"Você precisa, nesse momento, de líderes empáticos, que tenham clareza de propósito, ação decisiva, corajosos e com muita paixão. A paixão é um elemento que conecta as pessoas no momento em que está todo mundo refletindo um pouco sobre qual é o nosso propósito como cidadão, como empresa e como sociedade."

Cesar Gon

 

"Outro ponto é sobre a humildade, a humildade que vai gerar a peça final no ambiente, de respeito ao outro, de aprendizado. Um ambiente onde você se coloca como parte, como alguém que está enfrentando o desconhecido."

Cesar Gon

 

"Isso é um desafio que já não era simples, se torna complicado. Ele saiu do quadrante do importante e foi para quadrante do urgente. Não vai dar tempo se essa tradução de modelos de liderança não acontecer de maneira muito clara a partir de agora."

Cesar Gon

 

O primeiro passo

 

"Os líderes das grandes companhias, em geral, vão perdendo características de empreendedores. Você passa a ter executivos mais 'run' do que 'disrupt'. Então, o primeiro passo é vestir a roupa do empreendedorismo, que tem a ver com coragem, com ação decisiva, com tomar risco com a humildade de não ter respostas mesmo, de ser mais experimental. Porque não é para acertar tudo, é para achar caminhos. E é isso que vai acelerar as empresas, que vai salvá-las de uma velocidade insuficiente que certamente já não garante mais sucesso nesse mundo pós-crise, nesse mundo pós-pandemia."

Cesar Gon

 

Para ouvir a entrevista completa e aprender mais sobre liderança e os melhores caminhos para a transformação digital de sua companhia, acesse o nosso podcast.