Este site usa cookies para oferecer uma melhor experiência de navegação. Ao continuar e navegar pelo site, você aceita o uso de cookies.

Para informações completas, consulte nossa Política de Privacidade.

HSM EXPO 2018: transformação digital, foco no cliente e liderança Lean

Por: CI&T Team

CI&T na HSM Expo: Transformação digital, liderança Lean
Posted on Dec 4, 2018

Os painéis da Arena Transformação Digital da CI&T no primeiro dia de HSM EXPO exploraram temas fundamentais para lideranças de diferentes setores do mercado e apresentaram soluções Lean Digital para o dia a dia dos negócios.

 

Um dos eventos mais importantes no segmento de liderança, o HSM EXPO 2018, promovido pela nossa parceria HSM, reuniu cerca de quatro mil pessoas em São Paulo (SP) em torno de temas como empreendedorismo, inovação e negócio. Além dos assuntos trazidos no Auditório Insights, principal palco do evento, o primeiro dia do evento foi marcado por outros três momentos com painelistas convidados a participar da Arena Transformação Digital CI&T. O espaço, entre temas relacionados ao novo contexto digital, contou um pouco da trajetória de sucesso na transformação digital de algumas das mais importantes marcas do mercado global como a Coca-Cola e a Raízen.

Na abertura, o Diretor de Inovação da Coca-Cola Company Brasil, Renato Shiratsu, apresentou a palestra "Lean e Digital Acelerando Novas Ideias", na qual contou as particularidades, desafios e sucessos na jornada rumo ao digital que a companhia vive hoje. Destacando a importância de implementar na empresa um novo olhar voltado à melhoria contínua, à centralidade do cliente e à cultura da experimentação para conseguir inovar, Renato contou que a Coca-Cola tem avançado nessa agenda aos poucos, sob a condução da CI&T e do nosso modelo de transformação digital, a Lean Digital Transformation.

De acordo com Shiratsu, para acelerar novas ideias sem perder-se no conceito de agilidade, a companhia criou uma "startup interna", um time focado em um fluxo de valor de ponta a ponta, no caso, o desenvolvimento de uma linha de sucos integrais, utilizando a metodologia Lean Digital. A partir desse primeiro time, de seus aprendizados, de excelentes resultados em redução de lead time e da nova forma de operar Agile, a companhia implementou uma segunda equipe com foco em uma esteira de refrigerantes naturais e, assim, tem conseguido escalar, aos poucos, mudanças na sua cultura, deixando a organização como um todo muito mais veloz e digital.

Durante a palestra, Shiratsu aproveitou para demonstrar uma das ferramentas utilizadas pela Coca-Cola no processo, o método Kanban de organização de projetos e fluxos de produção. Sem usar qualquer tipo de material como slides ou vídeo, ele mostrou, por meio de post its, como a empresa tem desenvolvido novos produtos e alcançado sucesso em suas primeiras entregas. Essa é a forma de apresentação do Kanban.

Além disso, temas como a autonomia de times dedicados e multifuncionais, fundamentais para o desenvolvimento de soluções ágeis; o comprometimento da liderança; a importância de correr riscos, errar, aprender com os erros e trabalhar em ciclos curtos de inovação nortearam a palestra de Shiratsu. “A ideia é começar pequeno, sabendo onde você pode errar para não comprometer o resultado de um ano inteiro, mesmo que você tenha a oportunidade de fazer algo grande e gerar impactos maiores logo de cara”, explica.

Outra nova prática da Coca-Cola apresentada foi o A3, uma ferramenta de gerenciamento do Lean que ajudou a empresa a focar na resolução de problemas e a construir o refrigerante do futuro. “Junto com a CI&T, rodamos o A3, uma espécie de Design Thinking que usamos para entender qual era o true north da Coca-Cola e saber o que queríamos entregar para o mercado”, afirma o diretor, que também apresentou o case do refrigerante YAS, desenvolvido na segunda esteira de novos produtos, utilizando a nova metodologia.

 

Digital transformando a jornada do cliente

O segundo encontro baseou-se no case da Raízen, uma gigante do agronegócio e da produção de energia. Conduzido pelo Diretor de Negócios da CI&T, Leonardo Gasparini, ao lado de Guilherme Frigo, Head de Inteligência na Programação de Entregas da Raízen, e Daniel Dosualdo, IT Manager da Raízen, o painel "O Digital Transformando a Jornada do Cliente" mostrou as mudanças pelas quais a companhia vem passando ao implantar o pensamento Lean Digital no seu dia a dia.

E, se para empresas mais próximas ao consumidor final realizar a premissa do digital de "colocar o cliente no centro das decisões de negócio" é difícil, para as de um segmento tão tradicional como o agronegócio, esse é um grande desafio. A Raízen, porém, compreendeu rapidamente a necessidade de desenvolver esse modelo de atuação, baseando-se na agilidade.

Um exemplo foi a criação do CSFácil, um aplicativo desenvolvido em tempo recorde (dois meses) pela empresa para contornar um problema na jornada dos caminhoneiros, um cliente conhecido como FOB (ou Free On Board), que é quem agenda e faz o controle da descarga nos terminais da Raízen.

O aplicativo foi lançado no mercado no modelo MVP (ou Minimum Viable Product) com a funcionalidade de alocação de produto e, depois de ser aprovado pelos usuários, passou por uma série de incrementos. “Foi uma iniciativa que quebrou uma série de paradigmas dentro da empresa”, afirma Gasparini.

“A solução reduziu, na central de atendimento, 42% das ligações”, afirma Frigo. Segundo ele, o objetivo era facilitar e agilizar a vida de quem faz a busca de combustível nos terminais e, muitas vezes, sofre com uma série de burocracias que travam a sua operação.

Temas como colaboração e integração entre áreas, cultura de experimentação e o engajamento da camada executiva também nortearam o discurso dos palestrantes. Segundo eles, com apoio da CI&T, a Raízen deu o primeiro passo na escalada da transformação Lean Digital em toda organização a partir de uma solução de um problema pontual de negócio.

 

A arte de resolver problemas em 10 minutos

O terceiro painel do dia contou um pouco da trajetória da própria CI&T no processo de transformação Lean Digital, e o assunto foi direcionado, especialmente, para a camada executiva, líderes e liderados. Marlon Silva, Estrategista de Liderança e Coaching, e Vanessa Togniolli, Gerente de Desenvolvimento Organizacional, ambos da CI&T, conduziram a palestra "Liderança Lean e a Arte de Resolver problemas em 10 minutos" com muito entusiasmo, mostrando a todos como liderar em tempos de mudanças constantes no mercado.

“Quem tem interesse em saber como resolver problemas em 10 minutos?”, indagou Marlon. “Por que é necessário trazer uma atualização para o modo de liderar? O que dificulta as pessoas a serem mais líderes?” Essas foram apenas algumas das provocações que o Estrategista de Liderança da CI&T fez durante a apresentação, causando burburinho na plateia.

Segundo Marlon, existem três pontos fundamentais que travam a evolução das equipes: o excesso de dependência do líder, a sobrecarga da camada executiva e a desconexão do líder com o seu propósito. E, a partir destes pontos, a CI&T desenvolveu um modelo de liderança Lean que, diferentemente do tradicional, provoca no líder a habilidade de coaching. Ou seja, não se trata de somente orientar, mas provocar as pessoas a pensarem e experimentarem novas perspectivas sempre em busca do seu melhor, do seu crescimento.

Além disso, os palestrantes também apresentaram um modelo com quatro pilares necessários para se tornar um líder Lean, assim como alguns valores importantes para esse processo. E, no fim do encontro, revelaram o framework usado dentro da CI&T para resolver problemas em 10 minutos. Tem curiosidade em saber como ele funciona? Então, confira o painel na íntegra, bem como todos os outros da Arena CI&T clicando aqui.

 

Sobre o Evento

Considerado o maior evento de gestão da América Latina, o HSM Expo chega à edição 2018 com o tema "Multiplique Perspectivas" e convidando palestrantes e participantes a expandir sua percepção e ampliar aprendizados a partir das novas alternativas apresentadas pelos 130 painéis que compuseram o evento.

Realizada entre os dias 5 e 7 de novembro, no Transamérica Expo Center, em São Paulo (SP), a edição deste ano contou com cerca de 4 mil participantes e palestrantes como, Ed Catmull, presidente da Pixar, Walt Disney Animation Studios e Disneytoon Studios; Peter Diamandis, cofundador e chairman executivo da Singularity University; Laszlo Bock, VP de People Operations do Google; Joichi Ito, diretor-geral do MIT Media Lab; William Ury, cofundador e professor do Program on Negotiation da Harvard University; Marshall Van Alstyne, um dos maiores especialistas do mundo sobre estratégias de plataforma; Luiza Helena Trajano, Presidente do Conselho de Administração, e Frederico Trajano, CEO, ambos da Magazine Luiza; além de outros grandes expoentes do mundo dos negócios.  

No palco Arena Transformação Digital da CI&T, passaram nomes como Marcelo Batistella, CEO do Grupo Ânima Educação; Gabriel Ribeiro, VP de Estratégia do Grupo Ânima Educação; Bruno Machado, Diretor de Transformação Digital, também do Grupo Ânima Educação; Fernando Moulin, Diretor de Negócios da Vivo; além dos executivos da CI&T, Aminadab Nunes, VP de Operações e Pessoas; Carla Borges, Head of HR; Renata Feltrin, Head of Experience Management; Paulo Camara, CDO; Stanley Rodrigues, CFO; Mauro Radomille, Gerente Senior; Cristiano Gimenez, Gerente Executivo; e Marcela Masiero, Gestora Jurídica.