Este site usa cookies para oferecer uma melhor experiência de navegação. Ao continuar e navegar pelo site, você aceita o uso de cookies.

Para informações completas, consulte nossa Política de Privacidade.

Quebrando silos e melhorando o tempo de resposta aos problemas com Lean Digital

Por: CI&T Team

Lule Demmissie, TD Ameritrade
Posted on Nov 21, 2017

Em inspirador painel realizado no Lean Digital Summit, Lule Demmissie trouxe valiosos ensinamentos para conduzir empresas a uma bem-sucedida jornada de transformação digital

 

“Lean é sobre fazer as pessoas se sentirem especiais, porque se isso não acontece, as pessoas não podem fazer o cliente se sentir especial.”

A afirmação feita pela norte-americana Lule Demmissie, Diretora na TD Ameritrade, no último Lean Digital Summit - evento dedicado à pensar a transformação digital sob a perspectiva do Lean ocorrido em São Paulo - é uma grande chave para o sucesso no novo mercado. “Mudar a cultura e empoderar pessoas, tornando-as parte dos processos e da tomada de decisão é fundamental no caminho da transformação digital”, disse Lule reforçando a necessidade de romper silos, criar equipes confiantes, fortes, imbuídas do “Innovative Thinking” e capazes de buscar sempre o melhor.  

Sem profissionais seguros, que não têm medo de cometer erros e modificar formas de operação conhecidas, é impossível conquistar agilidade e velocidade do digital. As equipes precisam trabalhar integradas, realizar testes, errar e ter orientação constante para aprender e mudar de rumos com frequência e de forma rápida para que a empresa seja capaz de manter foco em direção às necessidades dos consumidores.

Porém, Lule chama a atenção para o fato de que essas mudanças na cultura da empresa não ocorrem do dia para a noite. É necessário contar com fortes lideranças Lean e exercício contínuo dos princípios da filosofia para desenvolver o novo mindset de colaboração e de valorização dos problemas, pois muitos erros acontecerão no caminho. O aprendizado das equipes - e da empresa -, segundo ela, se forma como uma memória muscular: é necessário testar, errar e testar novamente repetidamente para conquistar conhecimento. “Expertise é memória muscular”, disse ela.

Na mesma linha, Lule trata a entrada de novos players no mercado como “combustível” para alcançar a melhoria contínua no novo modelo de operação digital. Para ela, os desafios que a TD Ameritrade enfrentou só ensinaram a empresa a se tornar mais forte. “Os novos players tiraram parte do nosso mercado, causaram disrupção. A partir daí, nós disrompemos o nosso mercado. Foi a melhor coisa que nos aconteceu”, afirmou.

Para ajudar empresas em seus caminhos de transformação, Lule trouxe também as principais descobertas vivenciadas por ela na jornada de transformação da TD Ameritrade. São elas:

 

1 - Transformar a si mesmo - É necessário que o líder mude, em primeiro lugar, a sua forma de atuar para atender ao novo modelo de negócios. Só assim a jornada encontrará sucesso.

2 - Disromper o trabalho - É preciso mudar a forma como as pessoas trabalham para conquistar uma mudança cultural como um todo.

3 - Promover uma cultura de desempenho - Recompensar “erros inteligentes” e valorizar mais as tomadas de decisão rápidas do que as perfeitas é fundamental.

4 - Articular a visão -  Contar com os “Truth tellers”: “Estamos alcançando nossas metas? Objetivos? Seguindo a estratégia? Usando a tática planejada?” Essas perguntas feitas com frequência direcionam o líder para as decisões corretas.

5 - Execução é quase tudo - É preciso abandonar a hierarquia quando possível para reforçar o modelo de atuação horizontal. Dar poder de voto às pessoas pode ser um poderoso elemento de transformação (“O sutil poder dos 51% dos votos”).

6 - Integre-se com seus parceiros. “Torne-se nativo”, vá até seus parceiros e integre os times. Aprenda a atuar em conjunto tendo a mesma missão.

 

Sobre o evento

O Lean Digital Summit ocorreu no último dia 9 de novembro, no Teatro Frei Caneca em São Paulo, com a realização do Lean Institute Brasil e da CI&T. Foram 11 horas de evento, com painelistas nacionais e internacionais como Steve Bell, fundador do Lean IT Strategies e autor do bestseller Lean IT; Lule Demmissie,  Diretora de Orientação de Investimento da TD Ameritrade; Henrique Imbertti Jr, Diretor de Agilidade Organizacional, e Frederico Trajano, Diretor de Operações, ambos da Magazine Luiza; Andrea Castro, Superintendente Comercial, e Mario Martins, CEO, ambos da Orizon; Rubens Cogake, Gerente de Engenharia, e Renato Costa, Gerente de Projetos, ambos da Flex; Gustavo Bodra, IT Business Solution Manager da TudoAzul; Luciano Damasceno, Gerente Senior, Renata Mello Feltrin, Head of Experience Management, e César Gon, todos da CI&T; Claudio Sanches, Diretor de Investimentos e Previdência, e Ricardo Guerra, Diretor Executivo, ambos do Itaú; além de Christopher G Thompson, Sócio Fundador da PM&LEAN, e Flavio Picchi, Vice-Presidente, e José Roberto Ferro, Presidente e Fundador, ambos do Lean Institute Brasil.