CI&T leva divulgação de plataforma global de inovação aberta da Nestlé para o Cubo Itaú

CI&T Team

CI&T leva divulgação de plataforma global de inovação aberta da Nestlé para o Cubo Itaú
Posted on Feb 14, 2019

Com o apoio da CI&T, Nestlé vai engajar stakeholders do Cubo Itaú no lançamento do primeiro desafio da sua plataforma global de inovação aberta, a HENRi@Nestlé.

 

Com um "Centro de Design Estratégico" no Cubo Itaú - onde oferece mentoria e ferramentas Lean, aliadas à metodologias em design thinking, design sprint, analytics e marketing digital - a CI&T, multinacional brasileira com presença global e especialista na transformação digital de grandes marcas, recentemente anunciou seus planos para identificar inovações das startups residentes e, com isso, promover a ponte entre os empreendedores e as necessidades de seus clientes.

Agora, dando continuidade a essas ações, a CI&T vai apoiar a Nestlé para engajar as mais de 200 startups que estão no Cubo Itaú - maior hub de fomento ao empreendedorismo tecnológico da América Latina, fundado em conjunto pelo Itaú Unibanco e a Redpoint eventures - para participação em sua plataforma global de inovação aberta, a HENRi@Nestlé. A apresentação foi feita pela equipe de Transformação Digital da Nestlé no dia 14/2, no Cubo Itaú. 

Com objetivo de reunir empreendedores dos mais diversos setores para buscar inovações capazes de solucionar desafios de negócios, a Nestlé lançou seu primeiro desafio brasileiro na plataforma: identificar uma solução para combater a degradação do meio ambiente decorrente do uso de canudos plásticos. O intuito é repensar a função dos canudos de plástico nas embalagens, sem prejudicar a experiência do consumidor. A intenção é mitigar, reduzir ou até mesmo eliminar o impacto ambiental dos canudos, que têm efeitos em toda a cadeia de valor. Por isso, a Nestlé está aberta a soluções que podem envolver novos tipos de embalagens, incentivo a mudanças de comportamento do brasileiro com relação ao uso dos canudos de plástico, ou até mudanças na cadeia de suprimentos.

“Esta é uma questão de grande importância para a Nestlé. Reconhecemos que os canudos de plástico se tornaram um desafio global e estamos preparados para tomar medidas decisivas para ajudar a resolvê-lo. Com a plataforma, conseguiremos fazer isso de uma forma muito mais ágil e aberta a muitas formas de repensar esta questão”, diz Carolina Sevciuc, diretora de Transformação Digital da Nestlé Brasil.

“É uma honra apoiar uma empresa global como a Nestlé em um projeto que vai trazer grandes benefícios para o meio ambiente. A iniciativa de promover um desafio que traga diferentes propostas e ideias tem total sinergia com o nosso objetivo no Cubo: apoiar as startups e empresas para que tenham sucesso em seus negócios e encontrarmos oportunidades para inseri-las nos projetos de transformação digital de grandes marcas, atendidas pela CI&T”, ressalta Marcelo Trevisani, CMO da CI&T.

 

HENRi@Nestlé, uma plataforma aberta de inovações

A Nestlé acabou de lançar no Brasil a plataforma de inovação aberta HENRi@Nestlé. Criada pela empresa em 2016, na Suíça, é um espaço aberto pela companhia para receber ideias que combinem o espírito inovador e a agilidade das startups à experiência da empresa em projetos altamente escalonáveis, e que ao final resultem em propostas que farão a diferença não somente para a Nestlé, mas também para centenas de milhões de pessoas em todo o mundo, a partir da busca por soluções para vários desafios de negócios, que passam por inovação de produtos, sustentabilidade, saúde, nutrição, entre outros temas.

Além das startups do Cubo Itaú, empreendedores de todo o país interessados em buscar uma iniciativa para a substituição do canudo de plástico também podem se inscrever pelo site www.henri.nestle.com. As inscrições estão abertas até 7 de abril de 2019. Os projetos recebidos serão avaliados e a Nestlé selecionará cinco deles para passar para a próxima etapa e concorrer a um prêmio único de US$ 50 mil, para implementação do projeto-piloto. Por ser global, a plataforma está em inglês, mas a iniciativa para a substituição do canudo de plástico está descrita em português e os projetos também podem ser submetidos em português.